• Anderson Piaia dos Santos

Análise de risco e condições impeditivas em galpões


As análises de risco têm como origem os programas militares de segurança. Eles se tornaram altamente eficientes na maioria das empresas porque fornecem uma visão técnica antecipada do trabalho a ser realizado. Isso permite identificar quais os riscos envolvidos em cada passo da tarefa e prever a ocorrência de danos aos processos, equipamentos, meio ambiente e, principalmente, às pessoas envolvidas. Desta forma, é possível criar condições para se evitar, controlar ou mesmo conviver com segurança com os riscos e situações que foram avaliados. Com isso, fica evidente a eficiência da relação entre o custo de se fazer de uma forma correta as análises de risco, já que ela diminui os custos com retrabalho, processo e autuações. Além, claro, de ter como objetivo principal a proteção à vida. Nessa análise é importante levar em consideração: - O detalhamento de todas as tarefas a serem executadas no serviço, operação ou atividade; - Identificação dos riscos existentes em cada etapa do processo; - Medidas de segurança em todas as etapas: técnicas de execução que deverão ser adotadas, quais equipamentos serão utilizados, bem como quais os EPIs necessários; - Número de profissionais necessários para a execução do trabalho de forma segura. De posse dessas informações, é possível iniciar uma segunda etapa que vai identificar os perigos, eventos iniciadores de acidentes naquela atividade. A Análise de Riscos, portanto, permite a identificação e a antecipação dos eventos indesejáveis e acidentes possíveis de ocorrer durante determinada atividade. Isso possibilita a adoção de medidas preventivas de segurança e saúde do trabalhador. Existem algumas situações que, inclusive, impedem a execução do trabalho, tais como: as que colocam em risco a vida, a saúde ou a integridade física do trabalhador. Quando se trabalha em altura, o maior risco é, sem dúvida o de queda. Quando o trabalho deve ser executado em galpões, a principal dificuldade que encontramos é em relação ao material do próprio galpão, a maioria é feita com coberturas zipadas. A análise de risco, portanto, deve levar em consideração esse diferencial. Foi pensando nele que desenvolvemos o Tríade® PreviQ® Spider, um sistema modular de suportes metálicos para linhas de vida horizontais flexíveis. Sua fixação é polivalente, sem necessidade de perfuração do telhado, garantindo a estanqueidade e a originalidade da cobertura. Outra vantagem é que ele pode ser aplicado em telhas de diferentes larguras e diversos fechos de zipagem. Isso somente é possível em função do clipe de fixação feito em aço inoxidável e do sistema de absorção de impactos, que reduz consideravelmente a carga na estrutura do telhado. O sistema pode, ainda, ser utilizado em qualquer tipo de acabamento de telha e sem a possibilidade de ocorrência de pilha galvânica (corrosão de materiais menos nobres). Para saber quais são as especificações técnicas do nosso equipamento, acesse o nosso site.

0 visualização

Avenida Nereu Ramos, 1404D, Universitário, Chapecó-SC, Brasil

+55 49 3328-4874

+55 49 3304-4974

+55 49 98810-5544

contato@triadeinspecoes.com.br
Tríade, Previq, logo da Tríade Inspeção Industrial e logo Previq são marcas ou marcas registradas da Trio Engenharia Ltda -  CNPJ 14.730.954/0001-64.

2020 - Trio Engenharia Ltda. Todos os direitos reservados.

Topo